Site desenvolvido pela Seção de Afetos Negativos e Processos Sociais (SANPS), UFRGS, Porto Alegre, Brasil. sanps.ufrgs@gmail.com

Comportamentos repetitivos e problemas no contato social

Comportamentos repetitivos são comportamentos ligados à repetição, rigidez e invariância. Eles incluem tanto comportamentos motores quanto verbais repetitivos, comportamentos sensoriais incomuns, interesses restritos, fixos e intensos. Isso quer dizer que mudanças e situações novas geram medo, ansiedade, irritabilidade e podem evocar comportamentos descontrolados. Uma simples mudança no horário, no local ou na ordem das atividades pode ser o motivo para uma crise. Por isso, os portadores do Transtorno do Espectro Autista (TEA) tendem a repetir a mesma rotina, os mesmos rituais e, também, os mesmos comportamentos.

 

Essa tendência à repetição aparece tanto em respostas motoras como, por exemplo, balançar as mãos, pular, girar objetos, etc., quanto em respostas verbais como, por exemplo, repetir muitas vezes frases que ouviu de alguém ou na TV (ecolalias tardias); responder às perguntas sempre com a mesma resposta; repetir o que o outro acabou de falar ou o final da frase dita pelo outro (ecolalias imediatas), etc.

 

Os interesses também são repetitivos e restritos. As pessoas com TEA verbais costumam falar sempre sobre os mesmos assuntos e ter poucos ou até um único tema de interesse. Assim, essas pessoas querem ler, falar, assistir e ouvir apenas sobre esse tema de interesse, o que atrapalha muito as interações sociais. Afinal, para interagir com outras pessoas é preciso ouvir o que elas querem dizer e não apenas o que queremos ouvir; também é preciso falar sobre o que elas querem ouvir e não apenas sobre o que gostamos de falar. Além disso podem ocorrer movimentos repetitivos, manipulação repetitiva de objetos, comportamento auto-agressivo repetitivo e apego a objetos específicos.

O que podemos fazer para ajudar alguém com comportamentos repetitivos e problemas no contato social em sala de aula?

  • Manter uma rotina de trabalho;

  • Antecipar o que irá acontecer no dia;

  • Incentivar o aluno a compartilhar os assuntos de especial interesse com os colegas, fazendo - sempre que possível - que suas atividades possam contemplar essa temática;

  • Identificar como o aluno costuma se acalmar quando fica sem controle e deixar que ele possa adotar este comportamento quando for necessário.

Que atitudes podem atrapalhar?​

  • Forçar aproximação ou contato físico, quando o aluno não tolera;

  • Não ter uma rotina na sala de aula;

  • Ignorar que o aluno tem algum tema de interesse especial, desperdiçando a oportunidade de aproveitar talentos individuais e uma exposição mais confortável.

  • Black YouTube Icon
  • Preto Ícone Twitter