Site desenvolvido pela Seção de Afetos Negativos e Processos Sociais (SANPS), UFRGS, Porto Alegre, Brasil. sanps.ufrgs@gmail.com

Todas as crianças têm sentimentos positivos e negativos, ideias boas e ruins, ações que são saudáveis e não saudáveis ao longo do dia. Esses sentimentos, ideias e ações vão e vêm, estão geralmente ligados a situações do dia a dia e fazem parte da vida de uma forma geral. Não representam problemas para a saúde mental.

 

Algumas vezes, os sentimentos ficam intensos demais, acontecem com muita frequência, duram muito tempo e causam problemas no relacionamento com as pessoas próximas, no rendimento na escola, interferem com as atividades de lazer.

 

Outras vezes, começa a ocorrer um predomínio de ideias negativas sobre si mesmo, ou pensamentos que causam sofrimento por serem invasivos e inconvenientes.

 

Por fim, algumas ações podem ser inapropriadas para as situações na escola, causar problemas nos relacionamentos e gerar isolamento.

 

Nessas situações, as crianças podem apresentar um problema na sua saúde mental.

O que pode piorar ou melhorar a saúde mental do aluno?

A nossa saúde mental é determinada por vários fatores ao longo do desenvolvimento. Fatores biológicos, herdados dos pais interferem, assim como fatores do ambiente, tais como privação de cuidados, vínculos afetivos,  educação, prática de exercícios, relações com outras pessoas e a comunidade em que o aluno está inserido. Para poder promover a saúde e prevenir que problemas apareçam é sempre importante fortalecer os fatores que protegem a saúde mental e diminuir os fatores que causam risco.

Fatores de proteção

  • Atividades culturais

  • Atividades esportivas

  • Amizades

  • Preocupar-se com os outros

  • Estar num ambiente seguro e amoroso

 

Fatores de risco

  • Falta de afeto e compaixão

  • Falta de regras claras

  • Violência (incluindo bullying)

  • Preconceito (racismo, homofobia, etc.)

  • Isolamento social

  • Uso de cigarro, álcool e drogas ilícitas

Problemas de saúde mental comuns na escola

Os problemas de saúde mental comuns na escola podem ser divididos em dois grandes grupos:

E outras situações importantes, como:

  • Isolamento social

  • Bullying e cyberbullying

  • Maus-tratos e violências

  • Problemas com a auto-imagem e comportamento alimentar

1 ) Problemas internalizantes ou emocionais, que podem se apresentar da seguinte forma:

  • Preocupações excessivas

  • Medos

  • Timidez Excessiva

  • Medo de Separação das Figuras de Ligação

  • Tristeza, Desânimo ou Perda de Prazer

  • Irritabilidade

2 ) Problemas externalizantes ou comportamentais, que podem se apresentar da seguinte forma:

  • Agressividade e Problemas com Regras

  • Desatenção

  • Hiperatividade/Impulsividade

  • Lesão auto-provocada

  • Uso de álcool e Drogas ilícitas

É importante lembrar que emoções negativas, pensamentos desagradáveis e comportamentos difíceis também são parte de uma infância saudável. Eles indicam problemas apenas quando acontecem em uma frequência exagerada, são muito intensos e causam prejuízos nas atividades de lazer, nos estudos, no convívio com a família e com os amigos.

Além disso, a classificação de uma emoção, pensamento e comportamento como problema depende do contexto. Por exemplo, uma criança que está irritada, pois uma injustiça está sendo cometida repetidamente contra ela está apresentando uma reação emocional esperada e adequada. A melhor forma de ajudar não será levar a criança para tratamento, mas sim interromper as situações de injustiça que causam o sofrimento.

Além disso, a classificação de uma emoção, pensamento e comportamento como problema depende do contexto. Por exemplo, uma criança que está irritada, pois uma injustiça está sendo cometida repetidamente contra ela está apresentando uma reação emocional esperada e adequada. A melhor forma de ajudar não será levar a criança para tratamento, mas sim interromper as situações de injustiça que causam o sofrimento.

É muito importante que, ao identificar que algo não vai bem com uma criança, seja oferecido a ela um momento separado de escuta e atenção. Assim, é aberta a possibilidade de uma conversa franca e sensível, sendo fundamental a escuta das situações apontadas pela criança.

Preocupações

Medos

Timidez

Irritabilidade

Medo de Separação das Figuras de Ligação

Tristeza, Desânimo ou Perda de Prazer

Agressividade e Quebra de Regras

Comportamentos repetitivos e problemas no contato social

Desatenção

Hiperatividade/

Impulsividade

Álcool e outras Drogas

Lesão autoprovocada

Isolamento Social

Bullying e Cyberbullying

Maus-tratos e violências que ocorrem em casa

Problemas com auto-imagem e comportamento alimentar

  • Black YouTube Icon
  • Preto Ícone Twitter