Site desenvolvido pela Seção de Afetos Negativos e Processos Sociais (SANPS), UFRGS, Porto Alegre, Brasil. sanps.ufrgs@gmail.com

Timidez

Como diferenciar a timidez típica da timidez excessiva?

Todos nós podemos ficar tímidos quando nos deparamos com situações sociais (ex: apresentar um trabalho em aula, conversar com um grupo de pessoas que não conhecemos, comer na frente de outras pessoas, ir em festas). Essa timidez muitas vezes está relacionada ao medo que temos sobre o julgamento do outro. Entretanto, para algumas pessoas, essa timidez pode ser maior do que o normal e provocar dificuldades.

 

A timidez excessiva se caracteriza por uma timidez exagerada quando a pessoa é exposta a situações sociais. Essa ansiedade pode se apresentar de diferentes formas, incluindo medo intenso, choro, tremor exacerbado, incapacidade de falar na frente de outras pessoas e evitação de situações sociais. A criança ou jovem tem medo do que os outros irão achar dela, e acredita que, mostrando a sua timidez, a crítica dos outros será ainda pior. Além disso, as crianças e jovens com essa ansiedade normalmente evitam, ou tentam evitar, passar por essas situações (ex: faltar aula se tiver que apresentar um trabalho, não ir em festas) - uma atitude que reforça o medo e provoca sofrimento.

 

Na prática, as crianças e jovens tímidos precisarão realizar as atividades propostas para a turma como um todo. Quando há dificuldades para apresentação o ideal é que se negocie com a criança um plano de enfrentamento gradual.

O que podemos fazer para ajudar alguém excessivamente tímido?

  • Orientar que todos podem apresentar, em maior ou menor grau, sintomas de ansiedade social, alertando que existem formas de controle adequado;

  • Ensinar exercícios de respiração (respirar lenta e profundamente diminui a ansiedade);

  • Estimular, de forma empática, que o jovem enfrente situações temidas conforme sua tolerância, valorizando ganhos conquistados;

  • Incentivar a socialização entre os colegas, evitando o isolamento;

  • Mostrar que está disponível para ajudar a desenvolver estratégias para a resolução de qualquer dificuldade que venha a apresentar.

Que atitudes podem atrapalhar?​

  • Desvalorizar o sofrimento ou prejuízo associado à timidez excessiva, negando a dificuldade de lidar com essa característica;

  • Ignorar comportamentos evitativos (por exemplo, evitar a apresentação de trabalhos);

  • Propor tarefas que confrontam a ansiedade social em um nível não tolerável;

  • Postura passiva em relação a sinais de bullying por outros alunos;

  • Uso de álcool ou drogas para “diminuir a timidez”.

Assista ao vídeo sobre o assunto.

  • Black YouTube Icon
  • Preto Ícone Twitter